in Querido diário

Querido diário

Querido diário,

Hoje tive uma ideia. Não é uma das mais originais, confesso. Você acaba de surgir por causa dela. Gosto de escrever, talvez eu tenha algo pra contar e você está aqui, aberto para receber tudo em forma de bytes.

O exercício é ser o mais transparente possível e sem falar sobre o que já trago nos contos e crônicas. Difícil, né? Sair daquela linha de conforto explorando o que não estou acostumado, tudo sem cobrança ou neuras. Deixa fluir que fica mais fácil.

Há três coisas que eu já sei sobre nosso relacionamento: 1) ele é unilateral; 2) é conturbado, já que não é a primeira vez que tentamos; e 3) ele é necessário. Não sei até onde vamos dessa vez, mas que mal há nisso, não é mesmo?

Uma palavra por vez. Acho que dessa agora será diferente.

  • Felipe

    Escrever no meu diário é melhor que terapia. Não escrevo todos os dias, mas quando escrevo, sinto que coloco pra fora tudo aquelo peso, aquilo que está me sufocando.

  • Related Content by Tag