in Contos e Crônicas

Lembrei de você

Hoje, lembrei de você. Já faz tempo e ainda me senti incomodado pelas memórias. Te considerava importante demais, pelo visto. Nutri sentimentos e trouxe você para perto demais. Bela bosta, você ferrou com tudo.

Me pôs na reserva. Deixou acontecer mesmo sabendo que não estava preparado. Entrou nos meus sonhos, trouxe ilusões do que poderíamos ser e não fez questão de parar de alimentá-las. Nos iludimos tanto e sem perceber…

Não foi só culpa sua. Estava intenso para os dois, eu sei. Fui mergulhando, talvez inocente ou nem tanto assim, sem saber o quanto de oxigênio precisaria carregar. Quando percebi, estava longe demais para voltar.

Assim que acabou, dissemos que manteríamos contato. “Pode contar comigo, não quero que você saia da minha vida.” A sensação do curativo sendo arrancado devagar, do ar entrando de uma só vez até os pulmões. Um dia de cada vez sem nos vermos, sem conversar. Eu ficando melhor, você já não sei.

Ainda lembrei de você. Será que você fez o mesmo? Espero que não. Já basta eu.

Gostou desse texto? Ajude compartilhando nas redes sociais.
Você pode assinar minha newsletter também. Saiba mais clicando aqui.

Imagem: Michael Taggart