in Contos e Crônicas

Quero

não quero que você seja feliz o tempo todo;
não quero que você não se machuque,
viva na ilusão ou se satisfaça com doses homeopáticas de mentiras;
não quero que você tenha medo de ficar triste,
que se sinta solitário ao ficar sozinho;
eu quero que você aceite a felicidade como algo passageiro;
entenda que o importante é identificar quando ela aparece,
curtir e não correr desamparado atrás de prazeres ao vê-la partir;
quero que aproveite os momentos
em que você sorri timidamente
desviando os olhos para outro lugar;
as gargalhadas, as palavras de carinho
e quero que desvende a beleza dos detalhes escondidos;
desfrute do frenesi em ter as peles se tocando
e o mundo se expandindo em um abraço;
quero que você aproveite o coração batendo mais rápido
e o corpo se arrepiando todo;
quero que você aproveite,
usufrua até acabar.
quero que você crie intimidade com a tristeza,
entenda que, assim como tudo, ela também passa;
aceite o papel dela no amadurecimento
e entenda que ela não existe só pra te ferrar;
que ela não se limita às lagrimas e ao aperto no peito
e que é essencial deixar partir pra se reestruturar;

Gostou desse texto? Ajude compartilhando nas redes sociais.
Você pode assinar minha newsletter também. Saiba mais clicando aqui.

Imagem: Flying