in Textos

Adeus, 2018

Entre o que me fez chorar e sorrir em 2018, decidi carregar o aprendizado nas cicatrizes. Então, 12 lições que traduzem mais ou menos esse ano que não foi fácil.

  1. Há pessoas que entrarão na sua vida pra lhe ensinar a ser forte sozinho.
  2. Um bichinho de estimação preenche espaços quebrados com mordidas e lambidinhas que fazem você se sentir abraçado. Tequila entrou na minha vida carente depois de passar uns maus bocados na rua. É dramático e carinhoso, tipo eu rs’
  3. Falocentrismo corrói minha cabeça há muito tempo. Eco de que a vida é só sexo, tamanho de pau, corpo bombado. Pornô não é padrão de real. A entrega é o mais importante.
  4. Aprendi que só nos despedimos do que importa, porque quando perde valor, só seguimos. Abandonamos em qualquer canto e deixamos pra lá.
  5. Às vezes você desiste, e está tudo bem.
  6. Às vezes você tenta quando deveria ter desistido.
  7. Aprenda a dizer adeus olhando nos olhos. Invista na claridade do seu diálogo e a mostrar que o que veio antes do ponto final foi importante de alguma forma, mesmo que você não sinta mais.
  8. A dor do outro deve ser considerada, porém nunca deve sobrepor a sua própria ou os seus sentimentos.
  9. Nutra espaços que mostrem o seu valor. Ajeite seu canto do seu jeito, saiba aceitar elogios, entenda seu corpo e como você lida com situações desgastantes. Saber o seu valor deixa as tempestades menos assustadoras.
  10. Empatia só existe quando há vivências e experiências similares. Não esqueça. Exercite o respeito, porque nesse mundo a diferença existe com mais frequência do que a similaridade.
  11. Valorize quem abraça suas inseguranças. Ninguém é obrigado a lamber suas feridas, então quando alguém junta seus pedaços com um abraço, é algo para se prestar muita atenção.
  12. Estar em uma relação em que há lágrimas sem sorrisos é um sinal pra levar em conta.
  13. Vai ficar tudo bem, de verdade. E faça terapia. 🌷

“work is the only thing that stays with you when everything else seems lost”