3 coisas

Há alguns dias, criei uma lista com três itens. Não foi planejado, a ideia veio e decidi anotar. É simples, com frases diretas e que abrangem de forma rápida os objetivos que tenho pra mim. Depois de algum tempo, acabei lendo uma matéria sobre foco e ela reapareceu na minha mente.

Continue reading

Fica mais um pouquinho?

Me despedir de um ano está cada vez ficando mais difícil. No post dizendo adeus para 2013, resumi o ano como sendo excelente e com ótimos momentos. Não queria repetir a mesma coisa, mas 2014 foi igualmente amazing. Até melhor. Há exatos dois anos, toda a minha percepção do que quero e de quem sou vem mudando. Eu já disse isso, mas o mais incrível é perceber essa mudança conforme ela passa.

Continue reading

Aprendi

Aprendi que sou estranho desde a infância, brincando sozinho com meus bichinhos de plástico, imaginando sei lá o que e cultivando a imaginação. Que é possível ter 101 dálmatas imaginários sem ficar louco e certamente eles trariam o jornal para mim se eu pedisse (ou me importasse).

Continue reading

Eu também

Ontem, assisti a um filme brasileiro independente. Sem grande orçamento para contratação de profissionais para todas as etapas de produção, um filme amador. Cortes visíveis, iluminação sem tratamento, cenas que aparentam ter sido gravadas uma única vez. Porém, não achei de todo ruim. Aproveitei muita coisa do roteiro e das características dos personagens.

Continue reading

Juntando as peças

Quem eu sou? Dúvidas. A construção da personalidade. Isso está parecendo chamada para reportagem barata. Eu era uma criança quieta, tão obediente. Minha quietude se refletia na escola. Estudava e fazia exatamente o que os professores pediam. Cresci e não foi diferente. Escutava tudo o que falavam – pessoas de uma forma geral – e balançava a cabeça, concordando sem refletir. Tenho muita curiosidade para voltar no tempo e descobrir quando essa parte mudou.

Continue reading